São Francisco de Assis, o Padroeiro dos Pobres e dos Animais

São Francisco de Assis abandonou a riqueza e a nobreza e dedicou sua vida aos pobres e doentes

Compartilhar
São Francisco de Assis
São Francisco de Assis pregava a doutrina cristã e visitava os pobres e doentes. Fonte: Wikimedia Commons.

São Francisco de Assis era um religioso italiano que renunciou à riqueza e à nobreza para “desposar a pobreza”. Filho de um rico comerciante na Úmbria, região da Itália, aos 24 anos fez votos de pobreza e tornou-se um dos santos mais importantes do mundo. 

São Francisco de Assis fundou a Ordem dos Franciscanos, pregava a doutrina cristã e visitava os pobres e doentes. Além disso, tornou-se o padroeiro dos animais, em razão do seu amor e dedicação aos pássaros e à natureza. A seguir, saiba mais sobre esse santo tão querido.

Da infância à juventude

Seu nome de nascimento era Giovanni di Pietro di Bernardone, filho de Joana e Pedro Bernardone Maricone, um próspero comerciante de tecidos da região. Nasceu em Assis, na Úmbria, no dia 5 de julho de 1182. Quando nasceu, seu pai estava na França e, ao chegar em Assis, passou a chamá-lo de Francesco, que significa Francês, possivelmente por ter ficado maravilhado com a viagem. 

Estudou na escola Episcopal, onde aprendeu a ler, a contar e a escrever. Desde a infância ajudava o pai no comércio, mas isso não o agradava. Na juventude, participou da guerra entre Assis e Perugia, onde ficou preso por quase um ano. Em 1203, foi libertado do cárcere e voltou para sua cidade, quando decidiu ser cavaleiro. 

Conversão

Em 1206, vivendo como um eremita e na solidão, Francisco foi até a capela de São Damião, em Assis, e ouviu de Deus: “Vá, Francisco, e restaure a minha igreja, que está em ruínas!”. Diante dessa experiência, voltou para casa, vendeu vários tecidos do pai e doou para a igreja usar à serviço de Deus e dos miseráveis. Francisco fez isso porque acreditava que a mensagem referia-se à reconstrução da Capela.

Somente dois anos depois, em 1208, é que ele compreendeu o que a mensagem realmente queria dizer. Deus estava falando de restaurar a igreja como instituição, visto que os ensinamentos de Cristo haviam sido desviados. Deus fazia uma crítica à opulência em que a Igreja vivia. Foi quando ele converteu-se, fez os votos de pobreza e passou a pregar a doutrina cristã, vivendo de acordo com o que as Escrituras Sagradas determinavam.

Ordem dos Franciscanos

Em 1209, fundou uma irmandade mendicante denominada “Ordem dos Frades Menores”. Francisco pediu autorização ao papa, e em 1215, a “Ordem dos Frades Menores” foi reconhecida pelo Concílio de Latrão. Francisco e seus discípulos seguiram em peregrinação pelo mundo para espalhar a fé cristã e os ensinamentos de Cristo.

Durante a peregrinação, os Franciscanos passaram por muitos martírios como mortes de discípulos pelos muçulmanos e a prisão na Terra Santa, quando São Francisco anda sobre brasas para provar a superioridade da fé em Cristo.

Em 1223, ele criou o primeiro presépio de Natal da história, tal qual conhecemos, em Greccio, Itália. Tratava-se da encenação do nascimento de Jesus, em que o Menino Jesus foi moldado em argila e foram adicionados animais vivos ao cenário.

Morte

No ano de 1224, doente e cansado, Francisco de Assis abre mão da direção da Ordem que fundara e parte para a Floresta com seus discípulos. A intenção do franciscano era viver em maior contato com a natureza, visto que a contemplava como obra de Deus. 

Certo dia, ao orar sobre um rochedo, Francisco viu descer do céu um serafim trazendo uma cruz. Suas asas resplandeciam. Quando o anjo desapareceu, o franciscano notou marcas de sangue nas mãos, semelhantes a furos de pregos. Foi, dessa forma, o primeiro cristão a ser estigmatizado com as chagas de Cristo. Após isso, decidiu voltar para Assis, onde desejava morrer. 

O santo faleceu em 1226, no dia 3 de outubro, na presença daqueles que o seguia, seus discípulos. Dois anos depois foi canonizado e considerado santo pela Igreja Católica. Seus restos mortais estão na Igreja de São Francisco de Assis, na Itália. 

Oração a São Francisco de Assis

Glorioso São Francisco, santo da simplicidade, do amor e da alegria, que no céu contemplais as perfeições infinitas de Deus, lançai sobre nós o vosso olhar cheio de bondade. 

Socorrei-nos em nossas necessidades espirituais e corporais. 

Rogai ao nosso Pai e Criador, que nos conceda as graças que pedimos por vossa intercessão, vós que sempre fostes tão amigo Dele. 

E inflamai o nosso coração de amor sempre maior a Deus e aos nossos irmãos, principalmente os mais necessitados.

São Francisco de Assis, rogai por nós.

Amém.


Gostou do nosso artigo sobre São Francisco de Assis? Então, inscreva-se em nosso site e receba nossas atualizações em seu email.

Leia também:

Veja Também