O que é o Feng Shui? Conceito, Origem e Utilização

Entenda detalhes sobre a arte milenar que busca a conexão com as energias do Universo e pode ser aplicada em todos os ambientes

Compartilhar
Lanterna de Pedra
O Feng Shui é uma prática chinesa milenar. Imagem: Pixabay.

Você já sentiu que alguns ambientes deixam-nos mais confortáveis que outros? Há milhares de anos, mestres chineses notaram isso e começaram a estudar o tipo de energia em cada espaço. Desse estudo surgiu o Feng Shui, uma prática milenar que trabalha a harmonia de vibrações boas e negativas. Aqui no artigo, entenda melhor o que é o Feng Shui e por que ele está presente em diversos países.

O que é o Feng Shui? Conceitos gerais

O Feng Shui é uma forma de compreender as energias presentes no Universo aplicando-as em um espaço pré-determinado. Ele tem como base o Yin (Polaridade Negativa, Princípio Passivo, Reação) e Yang (Polaridade Positiva, Princípio Ativo, Ação), que é um conceito filosófico sobre a dualidade de tudo que existe no mundo. Em suma, isso significa que todo local tem energias boas e ruins e é preciso saber como lidar com elas da melhor maneira.

Assim, mestres chineses criaram técnicas para atrair e manter as vibrações boas em um ambiente ao mesmo tempo em que direcionam as vibrações negativas para outros espaços. Isso pode ser aplicado em qualquer tipo de construção — pronta ou em andamento — e em terrenos.

Quando ele surgiu?

Os historiadores não têm uma data exata para a origem do Feng Shui, mas ele existe há mais de três mil anos. Encontram-se menções ao termo em um livro chamado Zang Shu ou Livro dos Enterros que data do século III a.C., na China.

Com o tempo, a técnica espalhou-se pelo mundo chegando até o ocidente. O principal fator dessa expansão foi a imigração de muitos chineses para os Estados Unidos, principalmente em cidades como Nova Iorque e São Francisco.

Como funciona a arte do Feng Shui?

Depois de entender o que é o Feng Shui fica bem mais fácil saber como ele funciona. De forma geral, essa arte busca favorecer as boas energias do ambiente, trazendo harmonia para os moradores e todas as pessoas que frequentam o local. Ele pode ser utilizada de duas maneiras:

  • Antes da construção: os especialistas analisam a energia do terreno. A partir daí, o projeto da casa ou empreendimento é feito para interagir da melhor forma com essas vibrações;
  • Depois da construção: aqui a ênfase será na decoração — pintura, móveis, etc. — do espaço para equilibrar as energias já presentes no espaço físico.

As escolas de conhecimento

As técnicas do Feng Shui não são universais e aqui entram as diferentes escolas de conhecimento. Hoje, existem três vertentes principais:

  • Escola da Forma;
  • Escola da Bússola;
  • Escola do Chapéu Preto.

Cada uma delas tem sua própria forma de interpretar os ensinamentos da arte e aplicá-los. Aqui no ocidente, uma das doutrinas mais usadas é a do Chapéu Preto que faz uso do Baguá, um instrumento de origem tibetana. Ele tem oito faces e cada uma delas representa elementos conectados à natureza que influenciam nas energias do dia a dia.

Onde o Feng Shui pode ser usado?

Por trabalhar com as energias do Universo, o Feng Shui pode ser útil em qualquer local. As técnicas dele podem ser aplicadas em residências, empresas ou estabelecimentos públicos. Seus benefícios incluem melhora das relações interpessoais, proteção, aumento motivacional, equilíbrio financeiro, saúde, entre outros. Tudo isso é consequência de uma conexão positiva com as energias naturais.

Compreender o que é o Feng Shui é ter acesso a um conhecimento milenar que permanece vivo em povos de diferentes países. Dominando essa arte você pode melhorar os espaços pelos quais circula e ter uma vida mais harmônica.


Gostou do artigo de hoje? Então, inscreva-se aqui no site para sempre receber novos conteúdos.

Leia também:

 

Veja Também