Davi confessa o seu pecado, suplica o perdão e roga a Deus que lhe renove um espírito reto

1 Salmo de Davi. Ao regente do coro. Escrito depois que o profeta Natã falou com Davi a respeito do pecado que este havia cometido com Bate-Seba. Por causa do teu amor, ó Deus, tem misericórdia de mim. Por causa da tua grande compaixão apaga os meus pecados.

2 Purifica-me de todas as minhas maldades e lava-me do meu pecado.

3 Pois eu conheço bem os meus erros, e o meu pecado está sempre diante de mim.

4 Contra ti eu pequei—somente contra ti—e fiz o que detestas. Tu tens razão quando me julgas e estás certo quando me condenas.

5 De fato, tenho sido mau desde que nasci; tenho sido pecador desde o dia em que fui concebido.

6 O que tu queres é um coração sincero; enche o meu coração com a tua sabedoria.

7 Tira de mim o meu pecado, e ficarei limpo; lava-me, e ficarei mais branco do que a neve.

8 Faze-me ouvir outra vez os sons de alegria e de felicidade; e, ainda que tenhas me esmagado e quebrado, eu serei feliz de novo.

9 Não olhes para os meus pecados e apaga todas as minhas maldades.

10 Ó Deus, cria em mim um coração puro e dá-me uma vontade nova e firme!

11 Não me expulses da tua presença, nem tires de mim o teu santo Espírito.

12 Dá-me novamente a alegria da tua salvação e conserva em mim o desejo de ser obediente.

13 Então ensinarei aos desobedientes as tuas leis, e eles voltarão a ti.

14 Ó Deus, meu Salvador, livra-me da morte, e com alegria eu anunciarei a tua salvação!

15 Ó Senhor, põe as palavras certas na minha boca, e eu te louvarei!

16 Tu não queres que eu te ofereça sacrifícios; tu não gostas que animais sejam queimados como oferta a ti.

17 Ó Deus, o meu sacrifício é um espírito humilde; tu não rejeitarás um coração humilde e arrependido.

18 Ó Deus, com a tua bondade, ajuda Jerusalém e constrói de novo as suas muralhas!

19 Então terás prazer em receber os sacrifícios certos e os animais que são totalmente queimados. E touros novos serão oferecidos no teu altar.

Compartilhar