Davi roga a Deus que o livre, louva a sua benignidade e exorta a confiar nele

1 Ao regente do coro. Salmo de Davi. Ó SENHOR Deus, em ti eu busco proteção; livra-me da vergonha de ser derrotado. Tu és justo; eu te peço que me ajudes.

2 Ouve-me e salva-me agora. Peço que sejas uma rocha de abrigo, uma defesa para me salvar.

3 Tu és a minha rocha e a minha fortaleza; guia-me e orienta-me como prometeste.

4 Não me deixes cair na armadilha que armaram para mim, pois tu és o meu refúgio;

5 nas tuas mãos entrego a minha vida. Tu me salvarás, ó SENHOR, porque tu és Deus fiel.

6 Tu detestas os que adoram deuses falsos; eu, porém, ponho em ti a minha confiança.

7 Ficarei contente e me alegrarei por causa do teu amor. Tu vês que estou sofrendo e conheces as minhas aflições.

8 Não deixaste que os meus inimigos me pegassem e me livraste do perigo.

9 Ó SENHOR Deus, tem compaixão de mim, pois estou aflito! Os meus olhos estão cansados de tanto chorar; estou esgotado de corpo e alma.

10 A tristeza acabou com as minhas forças; as lágrimas encurtam a minha vida. Estou fraco por causa das minhas aflições; até os meus ossos estão se gastando.

11 Os meus inimigos zombam de mim, e os meus vizinhos também caçoam. Os meus conhecidos têm medo de mim e fogem quando me vêem na rua.

12 Todos esqueceram de mim, como se eu tivesse morrido; sou como uma coisa que foi jogada fora.

13 Ouço muitos inimigos cochichando; há gente me ameaçando de todos os lados. Eles fazem planos contra mim, procurando um jeito de me matar.

14 Porém a minha confiança está em ti, ó SENHOR; tu és o meu Deus.

15 Tu estás sempre cuidando de mim. Salva-me dos meus inimigos, daqueles que me perseguem.

16 Olha com bondade para mim, teu servo; salva-me por causa do teu amor.

17 Ó SENHOR Deus, eu estou te chamando. Livra-me da vergonha de ser derrotado. Que os maus sofram essa vergonha e que desçam em silêncio para o mundo dos mortos!

18 Que fiquem calados aqueles mentirosos, aqueles orgulhosos e arrogantes, que falam com desprezo contra as pessoas honestas!

19 Como são maravilhosas as coisas boas que guardas para aqueles que te temem! Todos podem ver como tu és bom e como proteges os que confiam em ti.

20 Com a proteção da tua presença, tu os livras dos planos dos maus. Num esconderijo seguro, tu os escondes das ofensas dos seus inimigos.

21 Louvado seja Deus, o SENHOR! Quando os meus inimigos me cercaram e me atacaram, ele mostrou, de modo maravilhoso, o seu amor por mim.

22 Fiquei com medo e pensei que ele havia me expulsado da sua presença. Mas ele ouviu o meu grito quando o chamei pedindo ajuda.

23 Amem o SENHOR, todos os que lhe são fiéis! Ele protege os que são sinceros, mas os orgulhosos ele castiga como merecem.

24 Sejam fortes e tenham coragem, todos vocês que põem a sua esperança em Deus, o SENHOR!

Compartilhar